Spiga

Fora da caridade não há salvação

Esta é a máxima que os espíritos evoluídos nos sugerem, mas o que é caridade?

Muitos de nós possivelmente definem-na pela moedinha que se dá a um sem abrigo.

Mas isso é esmola, não é caridade!

Essa "caridade" no meio de passos apressados, sem olhar nos olhos do ser humano que ali está, é uma bomba de indiferença para quem recebe e é a nossa faceta egoísta a agir... uma tentativa para que a nossa consciência fique mais aliviada perante a desgraça dos outros.

A caridade que os espíritos evoluídos referem, é o amai-vos uns aos outros, o amar o próximo como a si mesmo, a indulgencia para com atitudes e opiniões diferentes das nossas, o calar a resposta refilona quando nos "pisam os calos", o fazer o bem sem esperar nada em troca, ajudar sempre que nos for possível em todas as situações... de preferência com um sorriso genuíno nos lábios... etc.

E para isso não é preciso ser espírita, se repararem a frase não é "fora do espiritismo não há salvação", mas sim, "fora da caridade não há salvação", independentemente de se ser espírita, budista, católico, evangélico ou até ateu.

Quantas vezes um momento de atenção vale ouro? Não só a um mendigo, a muitas pessoas que nos rodeiam.

Partilhe este artigo:

0 comentários:

Enviar um comentário